Textos




Emigraram os poemas...
Passáros...
Deixaram o verão das minhas janelas.

Eu permaneço calado
Palavras
Aladas
Acompanham a revoada
Rumo a terras utópicas.

Matutinas estrelas
Expandem vozes
Nos gritos das crianças
E dos partos.
Na multidão,
Uns são...
Outros, quem sabe?

Emigraram as multidões
Final de semana
Ruas lavadas.

Meu poema
Guardo no bolso
Ao lado do retrato
Onde me abraças
Leveza e graça
Antes de voar.

OBS: Texto escrito em 1986.
alexandre gazineo
Enviado por alexandre gazineo em 14/06/2007
Alterado em 03/05/2012
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários