Textos


Eu tinha um sorriso
Foi confiscado...
Eu tinha sonhos
Foram apagados...
Eu tinha um olhar atento
Perdeu-se, entretanto
Eu tinha sempre e tanto
Tornei-me sombra, desencanto.
 
Eu era maior que todos os destinos
Agora rumino insônias
Vomito desatinos...
A mulher amada tingiu os cabelos
É loira, platinada, castanha?
Não me enxerga diante dela
Passa
Insondável estranha.
 
Tinha fé em minhas impressões
Digitais
Na chance de escapar à prisão
Sempre pronto a desenhar álibis
E a estender a mão...

A mão restou devorada pela Medusa
Senhora deusa da ingratidão...
Tinha a vida inteira à frente
Hoje nem sei se entendo
A conjugação deste triste presente.

 

alexandre gazineo
Enviado por alexandre gazineo em 08/07/2013


Comentários